Fantasias Sexuais

Boa parte da população mundial já teve ou tem uma fantasia sexual. O que seria fantasia sexual? É o desejo que o indivíduo tem de ver ou fazer algo diferente na relação sexual. Muitas pessoas realizam suas fantasias e demonstram satisfação.

O desejo oculto de uma pessoa pode variar consideravelmente, ou seja, as fantasias são infinitas. No caso dos homens, muitos têm vontade de transar com uma enfermeira, aluna, professora, empregada doméstica, entre outras. Já as mulheres têm o desejo de ter relações com um bombeiro, marinheiro.

Além dessas fantasias normais há também aquelas em que o desejo da pessoa é de transar numa situação de perigo, como num elevador, numa piscina, na cozinha. É muito comum o homem ter fazia de transar com duas mulheres ao mesmo tempo…

Há diversos tipos de fantasias, umas condenáveis, já outras dominantes em nosso meio. Atualmente este recurso de prazer é visto de uma forma mais amigável, pois a sociedade não está tão conservadora como há alguns anos atrás. Mas deve-se levar em conta de que talvez casamentos cheguem ao fim devido à rotina, a fantasia está aí para tirar o casal da monotonia.

Por Eliene Percília

Fetichismo

 

É a tendência erótica para determinada parte do corpo do parceiro (a), ou para objetos inanimados. Funciona como elemento suficiente e necessário para sua própria excitação sexual. O fetichista consegue gostar apenas de uma parte do corpo de seu parceiro (a), ou de um objeto que o mesmo use. Exemplo: Mãos, nádegas, seios, pernas, salto alto, meias, lingerie, etc.

Normalmente os praticantes do fetichismo são homens tímidos com dificuldades de comunicação. Tal prática pode ser realizada durante a relação sexual a dois, ou na masturbação. A partir do momento em que o interesse erótico cause dano a outras pessoas o fetichismo é considerado uma disfunção sexual.

Por Eliene Percília

Primeira Relação

 

Embora se busque unicamente o prazer, a primeira relação sexual nem sempre é bem-sucedida. Espera-se que durante a relação o rapaz saiba o que fazer, e tal responsabilidade pode dificultar seu desempenho. Já a moça, na maioria das vezes fica temerosa com a dor da ruptura de seu hímen e conseqüente perda da virgindade, ou ainda espera algo maravilhoso. E essas expectativas podem impedir que se chegue ao orgasmo.

É aconselhável não fazer planos para a primeira vez, o casal deve deixar que aconteça naturalmente, pois é resultado de um amadurecimento mútuo. A primeira relação nunca deve acontecer através da pressão do parceiro (a), e sim no momento em que a pessoa se sinta pronta para dar um passo tão marcante em sua vida.

Atualmente há um fator que vem influenciando muito a opinião dos jovens em relação à primeira transa, a religião. As igrejas evangélicas pregam um namoro santo, no qual haja unicamente beijo na boca e abraços, é vetado qualquer tipo de carinho mais íntimo, tais “proibições” são atestadas pela bíblia. Resumidamente, é aconselhável guardar a virgindade, para aproveitá-la após o casamento. Se todos seguissem tal ensinamento hoje não teríamos tantos problemas relacionados a perca da virgindade precoce, a gravidez na adolescência, alto índice de jovens com DST.
Mas todas as escolhas devem ser feitas exclusivamente por você, levando em conta os fatores que são a favor e contra. Antes da primeira relação, é bom procurar conselhos e orientações médicas, com o intuito de tomar os cuidados necessários para que não ocorra uma gravidez indesejada, nem se contamine com uma doença sexualmente transmissível, etc.

Por Eliene Percília
Equipe Brasil Escola.com

Como usar a camisinha

 

1º) Coloque sempre a camisinha antes do início da relação, quando o pênis estiver ereto. Aperte o bico da camisinha até sair todo o ar, evite apertar demais para não estragar a camisinha.

2º) Deixe um espaço vazio de 2 cm na ponta da camisinha: ele vai servir de depósito para o esperma. Algumas camisinhas já têm uma ponta especial para esse fim.

3º) Sem deixar o ar entrar, vá desenrolando a camisinha até que o pênis fique coberto. Se ela não estiver bem encaixada ou se ficar ar dentro, a camisinha pode rasgar.

4º) Se a camisinha romper durante a relação, retire-a do pênis imediatamente e coloque uma nova. Tenha sempre várias camisinhas de reserva.

5º) Depois de ejacular, retire o pênis enquanto ainda estiver ereto. Quando o pênis começa a amolecer, a camisinha fica frouxa, permitindo que o esperma escape pela parte de cima (o que poderia causar contaminação).

6º) Retire a camisinha com cuidado: não deixe que ela escorregue, nem que o líquido seja derramado. Depois de retirada, embrulhe-a em papel higiênico e jogue-a no lixo.

Por Eliene Percília
Equipe Brasil Escola.com

Ejaculação

 

A ejaculação é realizada basicamente por todos os mamíferos e é quando um jato de esperma sai do pênis (quando chega ao máximo da sua estimulação), neste momento acontece à liberação dos seus espermatozóides para uma eventual (ou não) fecundação da fêmea.
Este momento é popularmente chamado de gozo, assim a ejaculação pode ou não ser acompanhado pelo orgasmo.

Uma curiosidade acerca da ejaculação: o homem ejacula de 3 a 4 jatos de espermas que podem chegar até 45 Km/h.

Fonte:
Wikipédia – texto sobre a ejaculação 

Exibicionismo

 

É uma forma de excitação erótica, a mesma é proveniente da exposição dos órgãos genitais. O exibicionismo pode ocorrer de duas maneiras: a primeira como um jogo erótico, a pessoa para qual o exibicionista irá expor seu órgão genital está consciente do ato. Já a segunda forma, somente o exibicionista tem conhecimento do que irá ocorrer, ou seja, ele irá expor seu corpo para uma pessoa que será escolhida aleatoriamente, sem que esta tenha conhecimento. Os praticantes expõem seus órgãos genitais a pessoas do outro sexo nas ocasiões mais impróprias.

O objetivo dos praticantes é chocar as pessoas do sexo oposto desconhecidas, causando desgosto. Os exibicionistas normalmente são do sexo masculino e em sua maioria tímidos, que têm medo de contato sexual.

Por Eliene Percília

Disfunção Erétil

 

É a dificuldade repetitiva e persistente de manter ou ter uma ereção adequada para uma relação sexual bem sucedida, tendo duas possíveis classificações; primária – quando o homem nunca obteve ereção, secundária – o homem deixa de ter ereção após uma série de problemas. Estipula-se que 47% dos homens no Brasil sofrem certo grau de disfunção erétil. De uma maneira geral, quase todos os que são sexualmente ativos já experimentaram um episódio de impotência pelo menos uma vez na vida.

Disfunção erétil pode ter causa psicológica, orgânica e mista:

Psicológica – quando nos enxames não há detecção de qualquer tipo de problemas, e os mecanismos fisiológicos apresentarem estar em condições normais. A disfunção erétil, neste caso é causada, na maioria das vezes, por ansiedade, preocupações do dia-a-dia ou pressão para mostrar um ótimo desempenho sexual.

Orgânica – é de origem física, como no baixo nível de andrógeno, hipertensão arterial sistêmica, aumento do colesterol, diabetes, câncer da próstata, entre outros.

Mista – é de causa orgânica associada à causa psicológica, neste caso as quais só causam a disfunção erétil se estiverem juntas.

Antes de sair em busca da ajuda de um profissional é aconselhável que o homem, que sofre com esse problema procure, primeiramente, conversar com sua parceira em busca de uma solução em conjunto, caso isso não ocorra ele deverá procurar um profissional. Há diversos tratamentos que o urologista pode prescrever. Medicamentos orais que aumentam a quantidade de sangue na região são os mais conhecidos, existem casos que necessitam de cirurgia vascular para reparar as artérias que abastecem de sangue do pênis.

Por Eliene Percília

Ficar

 

Atualmente o namoro foi substituído pelo ato de ficar, que significa basicamente beijar, abraçar e até mesmo transar com uma pessoa que você mal conhece, e sai com ela uma vez apenas ou no máximo duas.

Muitos adolescentes estão optando por ficar ao invés de namorar, pois ficar é uma felicidade momentânea já que no relacionamento mais sério você poderá encontrar a felicidade, mas também a tristeza advinda das dificuldades de uma relação a dois.
Geralmente são os homens os mais adeptos do “ficar”, normalmente as mulheres ficam presas ao sentimento, os homens são mais racionais pensam apenas em satisfazer seus desejos.

Por Eliene Percília

Fidelidade

Fidelidade é uma característica de quem é fiel, ou seja, que não trai alguém ou um princípio. Hoje, essa característica não é tão levada a sério, pois as pessoas sentem necessidades de encontrar algo, que se faz ausente em sua relação, fora dela e isso cresce e toma proporções cada vez maiores.

Ser fiel envolve questões de sentimento, química, de pele e respeito, que são fatores essenciais numa relação. Quando esses fatores são ausentes, julgamos a relação desnecessária porque nesse caso a fidelidade poderá atrapalhar uma pessoa de ir em busca de sua realização.

A fidelidade requer renúncia e esta pode causar arrependimentos futuros. Reprimir desejos e pensamentos não é eliminá-los e a partir daí, a fidelidade perde seu foco e a pessoa não se sente realizada.
A confiança é um fator ligado à fidelidade, pois, a confiança é a segurança da sinceridade que depositamos em alguém. Ao acreditar na relação e no parceiro (a) nos tornamos fiéis e isso movimenta um elo sobre a relação que dificilmente é quebrado.

Por Gabriela Cabral

Jogo de Conquista

 

As mulheres como os homens fazem o uso de jogos para conquistar. Geralmente a mulher utiliza a sedução, ela sempre se veste de forma sensual para atrair a atenção da pessoa a qual se quer conquistar, usa perfumes que cativam, salto alto para dar uma aparência sedutora, atraente, que vai chamar à atenção.

Além é claro dos jogos de olhares, as chamadas “caras e bocas”, e por fim o ciúme; onde ela irá aparecer com e/ou falar de outro homem para ver se causa reação no paquera.

 

Já os homens utilizam algumas táticas semelhantes e outras muito diferentes, eles sempre aparecem bem vestidos, muito perfumados, alguns utilizam a cantada, mantém uma troca de olhares ardente, boa parte dos homens tem atitude de chegar à mulher (o que faz com a maioria das mulheres se apaixone, porque sabe que ele é presente).

Por Eliene Percília

Orgasmo

 

O Orgasmo é o ponto de excitação máxima da relação sexual para ambos os sexos, mais que diferem em certos aspectos. Vejamos:

No homem o orgasmo é acompanhado de ereção e ejaculação. Já a mulher não ejacula, ocorre nela uma congestão-lubrificadora genital. Porém ambos são desencadeados a partir de estímulos físicos semelhantes.

Orgasmos Múltiplos – é obtido geralmente pelas mulheres, levando em conta que os homens normalmente passam por um período refratário após o orgasmo e a ejaculação. No entanto as mulheres desde que estejam suficientemente estimuladas são capazes de obterem orgasmos múltiplos.

Por Eliene Percília

Preliminares

 

A princípio ela é banalizada na relação, mas se pararmos para refletir perceberemos que ela é a chave para obter uma relação de sucesso. Pois são os preliminares que levam a excitação do casal, tal excitação irá levá-los ao sexo. Geralmente as pessoas encontram mais prazer nas preliminares do que no ato sexual em si.

Aprenda a excitar uma mulher

Comece acariciando os cabelos de sua parceira, beije-a nas orelhas, passe pela nuca e vá descendo até os seios. Beije-os, acaricie-os vagarosamente, dê leves apertões. Com a ponta da língua lamba ao redor dos mamilos e depois os chupe como se estivesse mamando e dê suaves mordidas.

Passe levemente as pontas dos dedos no abdome abaixo do umbigo fazendo de conta que irá tocar a vagina, mas não a toque, agora prossiga indo para as pernas fazendo caricias e beijando-as e em seguida massageia o clitóris de sua parceira levando-a a excitação.

Aprenda a excitar um homem

A mulher deve fazer as mesmas coisas que o homem, beije-o de forma carinhosa, faça caricias na região do pênis, beije todo o abdômen, a nuca, é interessante fazer uma massagem sensual. Caso seja do consenso do casal pratique o sexo oral.

Por Eliene Percília

Preliminares

 

A princípio ela é banalizada na relação, mas se pararmos para refletir perceberemos que ela é a chave para obter uma relação de sucesso. Pois são os preliminares que levam a excitação do casal, tal excitação irá levá-los ao sexo. Geralmente as pessoas encontram mais prazer nas preliminares do que no ato sexual em si.

Aprenda a excitar uma mulher

Comece acariciando os cabelos de sua parceira, beije-a nas orelhas, passe pela nuca e vá descendo até os seios. Beije-os, acaricie-os vagarosamente, dê leves apertões. Com a ponta da língua lamba ao redor dos mamilos e depois os chupe como se estivesse mamando e dê suaves mordidas.

Passe levemente as pontas dos dedos no abdome abaixo do umbigo fazendo de conta que irá tocar a vagina, mas não a toque, agora prossiga indo para as pernas fazendo caricias e beijando-as e em seguida massageia o clitóris de sua parceira levando-a a excitação.

Aprenda a excitar um homem

A mulher deve fazer as mesmas coisas que o homem, beije-o de forma carinhosa, faça caricias na região do pênis, beije todo o abdômen, a nuca, é interessante fazer uma massagem sensual. Caso seja do consenso do casal pratique o sexo oral.

Por Eliene Percília