Um Habito?

 

 

Eu tenho um habito que não sei ao certo se é bom ou ruim. Desde os 12/13 anos costumo escrever um pouco de tudo… Uma maneira que encontrei desabafar no estresse do dia-a-dia. Ainda que não estamos mas nos tempos da ditadura ou censura se não alguns sofreriam enormes cortes. Falando em cortes eu mesma costumo cortar alguns 02 ou 03 dias depois, quando os leio e não gosto do que escrevir me surpreendo com as palavras que aparentam ter duplo sentindo, por outro lado alguns eu acrescento quando sinto uma necessidade de que faltava alguma coisa… Creio que além de Pedagoga eu daria uma boa jornalista, tenho esse sangue nas veias de leitura, informação… Sou muito crítica quando necessário e quando fica triste então pronto, começo escrever coisas sem nexo e vou embora. Lembro-me que quando criança minha mãe leu meu diário, chorei tanto e rasguei inumas páginas eu havia esquecido que não estava mais nos tempos de censura , fazer o que já era tarde as paginas já haviam sido rasgadas…

Um hábito bom ou ruim de certo não o sei!!! Mas que gosto colocar meus pontos e pensamentos eu gosto, creio que fazendo assim, faço um pouco de diferença neste mundo tão maluco. É muito ruim ser controlado, vigiado o tempo todo, na verdade busco nas palavras um pouco de paz, já que nas horas de RAIVA não posso gritar, mas se pudesse gritaria muito. Se nas horas de tristeza pudesse externar tudo o que sinto externaria, mas como não posso vão as letrinhas…

Apesar de ser um BLOG público, creio que poucos o lêem… Mas estamos em outra época, época em que todos têm a liberdade de expressar-se como quiserem, sem comprometer a integridade dos outros é claro.

Meu habito é falar de mim mesma, do que passo, do dia-a-dia, da maldade no coração das pessoas em geral, de política, da miséria, da fome, falo em defesa das mulheres e dos homens também, da juventude brasileira, de drogas… é um campo muito vasto  e de acordo com o sinto no momento escrevo.

É um habito que não sei se daqui a 50 anos já terei parado porque sou crítica, assim como sei que muito de mim criticam também e isso é natural do ser humano, mas é muito bom elogiar também.

Por fim, escrever para mim é um dom de Deus é um alivio que ele me devolve a alma. Se um dia eu puder gritar quando estiver com raiva, ou mal humorada, quem sabe um dia vou parar de escrever, mas enquanto isso não acontecer vou ficando por aqui…

Creio que não custa falar um pouco de si, não custa expressar o que sente, o mal que nos atinge é fingirmos sermos pessoas boas e por dentro pessoas mesquinhas…

 

Núbia Bandeira